Metrônomo - Acompanhar ou fazer sumir?

Discussão em 'Técnica e Teoria' iniciado por Rodrigo Cadorin, 25/7/14.

  1. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    Bom dia senhores!

    Comecei estudar batera esse ano e, acredito que minha técnica está muito avançada para o tempo que eu estudo. Digo isso pois comparo com bateras de muito mais tempo e, os mesmos, não sabem nem o que é um Bonham Triplet.

    O problema de tudo é que eu sou um cara teimoso e emocional na forma de tocar... quer dizer, eu NUNCA treinei com metrônomo. Sei que vocês vão descer o pau em mim e beleza, mas o problema é que agora tenho muita técnica e não consigo aplicar porque meu tempo está ruim.

    Eu vou começar a estudar tudo que eu estudei antes, mas aplicando no metrônomo. A dúvida é: alguns bateras defendem que se deve acompanhar o metrônomo para treinar. E outros, como o Japinha do CPM, dizem que você só está no tempo se o beat do metrônomo sumir... e agora?

    Já deixo aqui a brecha pra quem quiser me sugerir exercícios diferentes além de tocar rudimentos, grooves e viradas com metrônomo.

    Um abraço,

    Rodrigo Cadorin
     
    Mateus Gadelha curtiu isso.
  2. Cidrack

    Cidrack
    Expand Collapse
    Administrador

    Desde:
    13/3/14
    Mensagens:
    2.878
    Curtidas:
    1.544
    Cidade:
    Fortaleza
    Oh menino humilde :D

    O que é um Bonham triplet mesmo? Sério, eu nunca ouvi falar kkkkkk :happy::D:D:D

    Se você nunca estudou com metrônomo e reconhecesse que seu tempo está ruim então nem precisa mais perguntar o que a gente acha, você já chegou na conclusão óbvia, não dá pra estudar sem ele, ou melhor, dá, mas quem vai dizer pra você se você está dentro ou fora? Ele, o Metrônomo... Esse é o problema de ser autodidata, as vezes colocamos os carros na frentes dos bois, nos preocupamos com técnicas, rapidez e blablabla e pecamos no fundamento que é o tempo.

    Você pode dirigir numa estrada mal sinalizada? Pode... mas quem vai mostrar quem estar no lugar certo? As placas e as pinturas no asfalto, elas são necessárias...

    Como estudar com ele? Simples, ligue o metrônomo e sempre pratique/estude com ele os rudimentos, grooves, frases e etc. Um bom começo talvez seja você praticar subdivisões com metrônomo, separe um tempinho por dia e pratique.

    Aqui um exemplo:

     
  3. Sampieri

    Sampieri
    Expand Collapse

    Desde:
    1/5/14
    Mensagens:
    161
    Curtidas:
    89
    Cidade:
    Bauru
    O dia que vc tocar com músicos bons, eles vão acusar sua falta de ter estudado com o metrônomo, pode esperar :)
     
  4. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    @Sampieri isso meio que já aconteceu, mas eles não me acusaram. Foram mais gentis e perguntaram se eu estudava com tal. Logo respondi que não e então, me aconselharam a estudar com ele.

    @Cidrack não é questão de humildade e sim de analisar as coisas... humildade ou fingir uma coisa que você não é? Se eu treino e tenho um tempo aproveitado melhor do que outros bateras, isso é dedicação. Mas vou ignorar sua provocação e só me reter aos fatos....
    Concordo contigo em relação ao tempo, sempre foquei muito na técnica e deixei o tempo por acreditava ter um instinto bom de tempo. Hoje vejo que estive errado desde o princípio.

    Um Bonham Triplet é RLK ou LRK ou LLK ou RRK... são a marca registrada do próprio. Já assistiu o solo de Moby Dick? Põe no 3:29... aliás, desculpe se eu for um pouco desumilde agora, mas como você não conhece esse lick?

     
  5. orsano

    orsano
    Expand Collapse

    Desde:
    23/3/14
    Mensagens:
    207
    Curtidas:
    192
    Cidade:
    Fortaleza
    @Rodrigo Cadorin, te admiro muito pela busca de informações, e apesar de todos sermos pessoas de opiniões fortes, como bons latinos apaixonados pelo nosso instrumento que somos, tenho certeza que podemos fazer desse lugar um ambiente onde a informação é compartilhada livremente, e perguntas podem ser feitas sem medo de hostilização ou coisa do gênero.

    Por isso, deixa eu começar do zero, falando a respeito do centro da sua pergunta, que foi o estudo com o metrônomo.

    Todos nos sabemos que esse aparelhinho ai já existe desde o começo do seculo 19, mas em outro formato, mais parecido com esse aqui:

    [​IMG]

    Sempre foi usado para melhorar a noção de tempo de todo tipo de instrumentistas, que naquela época, tocavam todos instrumentos acústicos: piano, violino, cello, flautas, etc.

    Hoje, pra que a gente possa usá-lo com a nossa querida bateria, precisamos de algo mais amplificado, que nos possibilite ouvi-lo por cima da bateria em si. Existem várias formas de fazer isso, com headfones, caixas amplificadas, etc, mas sempre tomando cuidado pra que ele não se torne mais um causador de perda auditiva.

    "Seguir" o metrônomo, simplesmente significa tocar junto com ele. Especialmente no começo, você vai notar uma certa dificuldade de se manter tocando em cima dele, variando entre mais lento um pouco, bem em cima, e mais rápido um pouco. Com o tempo e prática, e também muita memoria muscular (que é a chave na minha opinião), você vai conseguir controlar exatamente como você acompanha o metrônomo: se um pouco mais pra trás, bem em cima, ou um pouco mais pra frente. De inicio, minha sugestão é sempre de tentar tocar com ele pra que ele desapareça, ou seja, tão em cima que você não consegue nem escutá-lo. Mas isso tem também um efeito colateral, que pode ser a perda de concentração, porque como isso não vai ocorrer por longos períodos de tempo, vai parecer que o metrônomo parou de funcionar, o que nos faz parar de tocar pra checar se ele está mesmo funcionando. Percebe o dilema? Por isso, eu diria que não devemos fazer de SEGUIR o metrônomo o objetivo final do nosso estudo, mas um guia, uma ferramenta a mais que temos. Quanto mais próximo do centro do clique, melhor, mas dentro daquela margem aceitável. É como o @Cidrack falou a respeito das faixas numa estrada. Contanto que você esteja dentro da faixa, você está indo bem. Quanto mais estudo e mais prática, mais dentro da faixa você vai conseguir permanecer, e por mais tempo. O mesmo vai acontecer com o metrônomo.

    A minha dica final seria a seguinte: comece a estudar com ele, sem prestar muita atenção a todos esses detalhes. Simplesmente se acostume a ligar o aparelhinho, e seguí-lo o mais próximo possível. Você vai perceber que é mais ou menos como usar o sinto de segurança. No começo é chato, é inconveniente, você não quer colocá-lo todas as vezes... Mas quando você realmente compra a ideia e se acostuma a usá-lo todas as vezes que entra num carro, não usá-lo é quase como se você estivesse nu, desprotegido. Faça da mesma forma com o metrônomo, e em breve, você estará testemunhando aqui de como os guitarristas e baixistas das bandas com quem você toca têm PÉSSIMO tempo, e nós todos vamos concordar com você!

    Abração!
     
  6. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    @orsano impecável, mestre. Daria 2 agradecimentos se fosse possível, abraço!
     
    orsano curtiu isso.
  7. orsano

    orsano
    Expand Collapse

    Desde:
    23/3/14
    Mensagens:
    207
    Curtidas:
    192
    Cidade:
    Fortaleza
    Obrigado @Rodrigo Cadorin, mas a minha recompensa maior vai ser ver você um dia despontando no cenário mundial, e testemunhando dessa época aqui no fórum Bateria Brasil, e de como foi bom ter tanta gente generosa compartilhando informações que nos fazem crescer. Quem dera eu ter tido um lugar como esse quando eu tinha a sua idade! Não ia sair daqui nunca! :thumbsup:
     
    Rodrigo Cadorin curtiu isso.
  8. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    Realmente, isso aqui é incrível. Peço desculpas aos meus colegas e também amigos @Cidrack e @Sampieri... às vezes nos alteramos com coisas simples e fúteis. Acredito que há muito mais na gente do que simples hostilidade. Espero poder crescer muito ainda e com ajuda de vocês, é claro.

    @orsano você é o típico sábio do monte everest que chega na paz do universo, falando sobre o mar e suas profundezas... valeu pela força, amigo!
     
    Aristides TG Cavalcante e orsano curtiram isso.
  9. orsano

    orsano
    Expand Collapse

    Desde:
    23/3/14
    Mensagens:
    207
    Curtidas:
    192
    Cidade:
    Fortaleza
    @Rodrigo Cadorin, obrigado pelas palavras, mas sou meramente um servo! Você é um membro valoroso aqui, assim como todos os que estão aqui pra contribuir com desprendimento, e participar desse espaço único no Brasil de abertura total de informação e de crescimento. Já considero esse ambiente aqui como a casa de um ente querido, onde a gente vai pra se divertir, compartilhar, aprender, e as vezes também afiar as espadas, mas sempre num ambiente de muito respeito e altruísmo. Cabe a todos nós cuidar desse espaço, e sermos os pivots dessa causa. Parabéns pelo seu ultimo comentário, e saiba que ele só traz honra a você, por tomar a posição mais elevada de conciliação e respeito. Grande abraço!
     
    #9 orsano, 25/7/14
    Última edição: 25/7/14
    Rodrigo Cadorin curtiu isso.
  10. André Benedecti

    André Benedecti
    Expand Collapse

    Desde:
    28/3/14
    Mensagens:
    209
    Curtidas:
    136
    Cidade:
    Fortaleza
    @Rodrigo Cadorin, veja esses videos mostrando maneiras de se estudar com o metrônomo. Eu gosto muito e recomendo que pratique esse exercícios.


     
  11. Márcio_Osga

    Márcio_Osga
    Expand Collapse

    Desde:
    29/6/14
    Mensagens:
    147
    Curtidas:
    47
    Cidade:
    Angra dos Reis
    eu so queria entender onde voçê viu deboxe, sarcasmo, ironia ou sei la mais o que no que escreveram.
     
  12. rpresser

    rpresser
    Expand Collapse

    Desde:
    24/6/14
    Mensagens:
    194
    Curtidas:
    81
    Cidade:
    sapucaia do sul - RS
    @Rodrigo Cadorin, depois de ler melhor teu dilema, resolvi editar meu post, pois tava nada a ver...eu comecei a usar metrônomo há pouco tempo e tenho tentado fazer ele "sumir"...mas não é fácil, no mais das vezes vai naquele "dentro-fora-dentro-fora" mesmo...
     
    #12 rpresser, 28/7/14
    Última edição: 28/7/14
    Rodrigo Cadorin curtiu isso.
  13. Aristides TG Cavalcante

    Aristides TG Cavalcante
    Expand Collapse
    Administrador

    Desde:
    13/3/14
    Mensagens:
    1.676
    Curtidas:
    1.285
    Cidade:
    Fortaleza
    Nesse post, o nosso caro @André Benedecti incluiu dois dos melhores vídeos que conheço sobre interação c/ metrônomo durante estudo e prática... Ótima contribuição, André!

    P.S. Um dos melhores investimentos que podemos fazer enquanto musicistas é aprender a falar Inglês... Pense nisso! :)
     
  14. Venas Batera

    Venas Batera
    Expand Collapse

    Desde:
    30/7/14
    Mensagens:
    20
    Curtidas:
    11
    Cidade:
    Joinville
    Fala Rodrigo e demais,

    acabei de fazer o cadastro aqui no site, muito show o Forum.

    Sou batera de Joinville - SC, toco desde os 12, hoje com 27 ainda estou fazendo aula.

    Primeiro, apesar de ter feito bastante aula, nunca tirei muito tempo para estudar com o metrônomo. Gostava mesmo era de tocar, ter bandas, tirar músicas que gostava... mas sentar pra estudar com o click, nunca fui muito fã.

    Por ter passado muito tempo tirando músicas que gostava, com fone de ouvido, acabei desenvolvendo bem o senso de tempo, pois seguia as músicas gravadas em estúdio, grande parte com metrônomo.

    Com 18 gravei meu primeiro CD, e nessa época deu trabalho pra acostumar com o metrônomo. Mas acabou rolando sem tanto drama.

    Agora depois de bastante tempo voltei a gravar com a minha banda atual. Estou em estúdio gravando um samba rock da banda em que toco e tenho uma ideia legal sobre metrônomo.

    Estamos gravando com um produtor musical aqui da cidade que deu uma dica para gravar o samba. Ao invés de usar um click, que as vezes entra nessa questão de "sumir" e causar a impressão de que algo está errado, desviando a atenção.... ele sugeriu fazer a gravação acompanhando um loop de samba. Era uma gravação da percussão de samba, com aquele swing marcante, logicamente no tempo. Então gravei usando esse loop no fone, e ajudou muito. Além de servir como o metrônomo, ajudava a passar aquela malandragem da linguagem do samba.

    Foi uma experiência bem legal. Finalizamos a batera em 03 takes, gravando live junto com o restante da banda. Aproveitamos o baixo dessa passagem também, e depois fizemos overdubs do restante.

    Concluindo: se você gosta do instrumento, se tem pretensões ou até sonhos com a música de uma forma profissional, não desperdice tempo. Manda bala no estudo, com metrônomo, e não para nunca. Coisa do tipo, sobrou meia hora entre o almoço e voltar pro trabalho... puxa a baqueta, o pad, e aperfeiçoa um rudimento. Qualquer contato com o instrumento vai somar ponto. Não deixa o tempo passar, se tens como treinar, treine!

    Nunca se iluda achando que já é o cara, técnica refinada nunca é demais. Eu já passei por isso, achando que tinha atingido um nível legal, e depois de um tempo percebi que eu era (e ainda sou) um pentelho de fraldas! Estuda, depois fica a teu critério usar essa técnica ou deixar o feeling falar mais alto.

    Pra ter uma ideia do nível que a técnica bem aperfeiçoada + feeling podem te levar, fica um vídeo:



    Se tiver uma horinha, para pra assistir. Mesmo se não manjar do inglês, só assiste que você vai se impressionar. No começo essa fera ae comenta que está com 30 e estudar desde os 03, sempre estimulado pela família.

    Aliás, boa dica deram acima...inglês ajuda muito a estudar. É mais fácil entender as notações musicais em inglês e tem muito material bom na internet pra aprender on line na língua.

    Estuda, estuda, estuda! Hoje estou aqui, de terno e gravata no meu escritório, gastando uns 15 minutos pra dar esse relato aqui no forum, pois se fosse pela minha vontade, estava atrás dos tambores! Estudando!

    Ah mais uma dica... sobre como estudar no metrônomo. Pra mim ajudou muito o básico do básico. Fone, tempo, rudimentos. Super devagar, cuidando com o movimentos de up, tap, down... pensando em cada movimento de cada mão a cada batida... tudo isso no tempo. Só de vc se condicionar com esse estudo, você já vai se arranjar com o metrônomo. Quando for pra tocar, mais estar mais relógio. Qdo for pra gravar, não vai dar muita bola pro click.

    E sim, ele é importante: batera rápido, virtuoso, técnico... sem tempo = ferrari suja, amassada e com reboco na porta. Batera tem que ser relógio, esse é o ponto A. Fazendo isso bem feito, em diversos estilos musicais, aí você já pode se sentir um batera firmeza.

    Abraço!
     
  15. Aristides TG Cavalcante

    Aristides TG Cavalcante
    Expand Collapse
    Administrador

    Desde:
    13/3/14
    Mensagens:
    1.676
    Curtidas:
    1.285
    Cidade:
    Fortaleza
    Ótima contribuição, @Venas Batera: cheia de informações e conselhos úteis, embasados por experiência própria... Muito obrigado, e seja muito bem-vindo ao Bateria Brasil!!
     
    Venas Batera curtiu isso.
  16. rpresser

    rpresser
    Expand Collapse

    Desde:
    24/6/14
    Mensagens:
    194
    Curtidas:
    81
    Cidade:
    sapucaia do sul - RS
    Beleza, @Venas Batera, já assisti a uma parte (!!??) desse vídeo (falta de tempo é cruel) e esse cara toca algo, hã?
     
    Venas Batera curtiu isso.
  17. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    Fala @Venas Batera, beleza?

    Cara, dizer que eu já conhecia esse vídeo do Thomas... aliás, no Drumeo tem vários outros ótimos (gosto muito do vídeo que o Tony gravou com eles)

    Brigadão pela força, curti a ideia do loop como metrônomo... vou experimentar! E eu comecei a treinar os rudimentos com metrônomo na música. Tipo assim:

    Eu pego uma música, encontro o BPM dela no Metrônomo e deixo ligado tanto o Metrônomo quanto a música. Aí, após fazer esse trabalho, coloco ela pra repetir e fico treinando ouvindo música e o metrônomo. Assim eu não enjoou, :p

    Seja bem-vindo amigo! Moras aqui perto em? Abraçoo
     
    Venas Batera curtiu isso.
  18. Venas Batera

    Venas Batera
    Expand Collapse

    Desde:
    30/7/14
    Mensagens:
    20
    Curtidas:
    11
    Cidade:
    Joinville
    Fala rapaziada!

    @Aristides TG Cavalcante valeu meu caro!

    @rpresser sim cara...esse batera é insano. Já tinha visto alguns vídeos, por isso resolvi parar pra ver essa aula do cara. Bicho é muito ****!

    @Rodrigo Cadorin pode crer, vejo direto os do Drumeo também! Tem coisarada lá! Boa ideia também, treinar com música ajuda sim.

    Sou de Joinville - SC!
     
  19. André Benedecti

    André Benedecti
    Expand Collapse

    Desde:
    28/3/14
    Mensagens:
    209
    Curtidas:
    136
    Cidade:
    Fortaleza
    Valeu, @Aristides TG Cavalcante! Estou praticando meu inglês e conseguindo ler bem... Falta expandir o vocabulário e falar... :)
     
  20. Dejair.do.caminhão

    Dejair.do.caminhão
    Expand Collapse

    Desde:
    2/6/14
    Mensagens:
    2
    Curtidas:
    0
    Cidade:
    Botucatu
    E aiii bateras, tudo tranquilo ?
    ainda na questão do uso do metrônomo, eu comecei a praticar com ele há pouco tempo, e uso mais em exercícios nos pads. Quando o faço, geralmente marco o tempo simultaneamente com o pé, as vezes alternando.
    Vocês acham essa uma prática válida ou o melhor mesmo é deixar levar só pelo som a fim de ter uma maior independência ?
     
  21. Cidrack

    Cidrack
    Expand Collapse
    Administrador

    Desde:
    13/3/14
    Mensagens:
    2.878
    Curtidas:
    1.544
    Cidade:
    Fortaleza
    Melhor sem marcar o pé... Quando o exercício for de pés aí você marca com ele...
     
    Dejair.do.caminhão curtiu isso.
  22. Dejair.do.caminhão

    Dejair.do.caminhão
    Expand Collapse

    Desde:
    2/6/14
    Mensagens:
    2
    Curtidas:
    0
    Cidade:
    Botucatu
    Entendi, muito obrigado
     
  23. Rodrigo Cadorin

    Rodrigo Cadorin
    Expand Collapse

    Desde:
    18/7/14
    Mensagens:
    111
    Curtidas:
    52
    Cidade:
    Nova Trento
    Venas Batera curtiu isso.
  24. febaggio

    febaggio
    Expand Collapse

    Desde:
    8/6/14
    Mensagens:
    20
    Curtidas:
    37
    Cidade:
    São Paulo, Brazil
    Bom dia amigos! Li muita coisa boa e interessante nesse tópico. Uma coisa que me chamou a atenção é que quando demonstramos e admitimos uma fraqueza, um ponto a ser melhorado, abrimos um canal para o crescimento, não só nosso próprio, mas o de todos. Eu mesmo acabo de aprender muito aqui.
    Sobre o metrônomo, eu tenho um parecer complementar sobre o que já foi falado aqui. Levemos em consideração a capacidade de tocar e ouvir ao mesmo tempo. Não é exatamente ouvir ruído, escutar sons, exatamente. Mas sim ouvir de fato o que está sendo tocado. Explico! A audição é um processo complexo no cérebro. Veja aqui um resumo:
    http://www.cochlea.eu/po/cerebro-auditivo

    Para que tudo se torne ainda mais complexo, a função motora está localizado em outra parte do cérebro. Tem função relacionada com a audição e a visão, mas é independente, como comprovam vários estudos que analisaram pessoas com deficiências auditivas ou visuais confrontando com suas capacidades motoras e de aprendizado. Citando a parte visual, para o baterista que está estudando com um play-along, por exemplo, lendo uma partitura e ouvindo o metrônomo, está com uma atividade cerebral inacreditável, e difícil de ser encontrada em outra atividade humana, conforme já comprovado em estudos, também.
    Portanto, tocar bem com um metrônomo não é exatamente um simples estudo, é um grande desenvolvimento. Mas tornar-se consciente do que está fazendo ajuda muito. Estou convencido de que para tocar bem com um metrônomo é necessário desenvolver a habilidade de tocar e ouvir ao mesmo tempo. Ouvido consciente, a capacidade árdua de executar duas funções ao mesmo tempo. É mais fácil se a parte motora estiver tranquila. É mais difícil se você estiver tocando um estilo com grande improvisação.
    Preciso dizer que isso funciona também para quem quiser "tocar para a música". Ou seja, acompanhar um solista, por exemplo, ou estar atento à dinâmicas e executá-las com precisão. Tudo isso está relacionado com o ouvir e tocar ao mesmo tempo. Ter domínio dessas funções cerebrais plenamente. A boa notícia é que isso é possível desenvolver com estudos. A má notícia é que é duro fazer isso. Mas o que não é, não é mesmo?!
     
  25. Aristides TG Cavalcante

    Aristides TG Cavalcante
    Expand Collapse
    Administrador

    Desde:
    13/3/14
    Mensagens:
    1.676
    Curtidas:
    1.285
    Cidade:
    Fortaleza
    @Dejair.do.caminhão, recomendo para os colegas que estudam comigo que pratiquem os exercícios contando em voz alta; assim, temos um "quinto membro" (afora pernas e braços) que estaria, de uma certa forma, marcando o pulso e conectando-se com o tempo indicado pelo metrônomo. Acredito que isso nos ajuda a internalizar essa percepção de andamento, sem ter que empregar um dos membros que já utilizamos ao tocar....
     
  26. Sandro Campos

    Sandro Campos
    Expand Collapse

    Desde:
    29/7/14
    Mensagens:
    105
    Curtidas:
    66
    Cidade:
    Porto Alegre-RS
    O metronomo tem q ser usado mas vc n pode ser dependente dele. Vc tem que criar seu time interno... Fazer rudimentos e marcando com o pé direito ajuda muito tb nisso é um exercicio legal.
    Kiko freitas fala muito em seus workshops o metronomo é uma coisa fora de vc.
     
  27. duanedamaceno

    duanedamaceno
    Expand Collapse

    Desde:
    6/4/14
    Mensagens:
    62
    Curtidas:
    47
    Cidade:
    Leme-sp
    Um exercício que as vezes faço é gravar algumas faixas com andamentos diferentes e o metrônomo sempre em semínima. O que faço são ciclos de:
    Três compassos com o metrônomo + Um com o metrônomo mudo (deixo mais ou menos 1 min);
    Dois compassos com o metrônomo + Dois com o metrônomo mudo (mesmo tempo do anterior);
    Um compasso com o metrônomo + Três com o metrônomo mudo (mesmo tempo);
    e assim vai...

    Me ajudou e ajuda bastante.
     
  28. suelliton santos

    suelliton santos
    Expand Collapse

    Desde:
    4/5/14
    Mensagens:
    69
    Curtidas:
    44
    Cidade:
    macaiba
    mais vale um "tu ta tutu ta" seguindo o metronomo de que um tutatututututatatatuta sem metronomo, digo isso por experienjcia própria pois , sempre estudei com metronomo até no tempo que nem possuia um, eu gravava um cd com os clics usando o audacity , mesmo assim quando cheguei no estudio senti diferença devido o ambiente seco, as músicas que eram em 80 bpms , eu acabei colocando em 85 e ainda pareciam lentas , coisa de louco , em algumas não consegui manter o andamento constante então saia do metronomo e com um tempinho entrava de novo no clic , em determinadas partes ignorava totalmente o clic, a sorte é que quem controlava o metronomo era eu mesmo e os outros musicos não estavam escutando metronomo , então metronomo é primordial , hoje se eu tocar sem metronomo representa uma brincadeira um amadorismo puro, já se eu colocar o clic me sinto profissional apesar de ainda não ganhar a vida com isso mas estou mais perto com metronomo de que sem ele , um abraço e bota o clic ai parcero!!
     
  29. PAULO ROBERTO LOPES

    PAULO ROBERTO LOPES
    Expand Collapse

    Desde:
    18/1/18
    Mensagens:
    1
    Curtidas:
    0

Compartilhe esta Página